Igreja
24 de fevereiro de 2022 Caritas Internacional: a Ucrânia corre o risco de catástrofe humanitária
Apelo da Confederação nascida em 1951: a proteção e o acesso à assistência humanitária devem ser garantidos. Deve ser garantida também a liberdade de movimento para aqueles que fogem do conflito.


Atendimento da Cáritas na Ucrânia. Foto: Lusa


“Os eventos que começaram esta manhã inevitavelmente levarão a uma colossal catástrofe humanitária. É impossível acreditar que em pleno século 21, no centro da Europa, as pessoas tenham que acordar às 5 da manhã com as explosões e o som das sirenes de ataque aéreo.” Estas são as palavras da presidente da Caritas Ucrânia, Tetiana Stawnychy, após o ataque ocorrido nas primeiras horas desta quinta-feira (24/02) no país.


A Caritas está atualmente muito preocupada com o impacto desta intervenção na população ucraniana, que já se encontra em condições críticas oito anos após o início da crise que causou a morte de 14 mil pessoas e o deslocamento de 1 milhão e quinhentas mil pessoas.


Uma situação dramática


A Confederação Caritas lança um apelo de emergência para apoiar o trabalho da Caritas Ucrânia. O programa visa ajudar as pessoas afetadas pelo conflito com alimentos, água potável, alojamentos seguros e kits de higiene, além de garantir transporte seguro para as pessoas vulneráveis ??chegarem a seus entes queridos e áreas seguras. "Precisamos do seu apoio para responder à crise humanitária e ajudar as pessoas afetadas pela guerra".


Já desde o final do verão de 2021, especialmente no leste da Ucrânia, a Caritas preparou a resposta humanitária para a possível escalada do conflito, a fim de fortalecer sua rede e aumentar sua capacidade, bem como formar funcionários e voluntários. Além disso, centros de acolhimento foram temporariamente montados para acolher e garantir assistência aos deslocados internos, cujo número provavelmente aumentará consideravelmente após o início da intervenção militar. Os números de emergência já são dramáticos: "Antes do ataque, em ambos os lados da linha de contato, já havia pelo menos 2 milhões e 900 mil pessoas precisando de assistência humanitária. Agora esses números estão destinados a aumentar”, acrescenta Stawnychy.


Proteger as pessoas, sobretudo as mais vulneráveis


A Caritas Ucrânia é apoiada por 36 organizações da Confederação Caritas na assistência à população carente. "Não podemos ignorar as trágicas implicações humanitárias desta guerra", disse o secretário-geral da Caritas Internacional, Aloysius John. "É dever da Comunidade internacional proteger o povo ucraniano e garantir que tenha acesso à assistência humanitária", frisou. A Caritas Internacional reitera a necessidade de que todas as pessoas, especialmente as mais vulneráveis, tenham acesso à assistência humanitária e que seja garantida a liberdade de movimento para aqueles que fogem do conflito. “Todos somos chamados a agir. O que está acontecendo na Ucrânia põe em perigo a estabilidade e a paz internacional e, como sublinhou o Santo Padre, está 'desacreditando o direito internacional'”, concluiu.


Qualquer pessoa que deseja apoiar o trabalho da Caritas Ucrânia pode fazê-lo através deste site.


Imprensa Scalabriniana com Vatican News



ver mais notícias


Receba nossa newsletter Assine nossa newsletter e receba novidades por e-mail
Seu E-mail foi cadastrado com sucesso!
OpsSeu E-mail já está cadastrado em nosso newsletter!
ATENÇÃOO formato do e-mail está incorreto.
© Missionárias Scalabrinianas. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo de Missionárias Scalabrinianas. Proibida reprodução ou utilização a qualquer título, sob as penas da lei. All rights reserved.